9 de dezembro de 2019

Capitão Novaes, sobre o Campeonato Brasileiro 2019


Terminou na tarde de ontem (8), a última rodada do Campeonato Brasileiro de Futebol, pondo fim ao certame 2019. O Flamengo sagrou-se campeão, mesmo tendo sofrido uma elástica derrota para o Santos, que termina o ano como detentor do vice campeonato. O Fato concreto teve acesso a opinião de um ilustre leitor do blog, o capitão PM Novaes, lotado na 66ª CIPM, sobre o que aconteceu ao olhar crítico dele.

Disse o oficial: Fim do brasileirão, momento de refletir o que de positivo e/ou negativo nos restaram. Inicialmente, falando daquele que se fez "gigante" entre os demais, o Flamengo.

Não sabemos ainda se o Flamengo é realmente um "gigante", para fazer frente às grandes equipe do futebol mundial, ou se os demais times brasileiros foram uns pequenez frente a ele.

O que podemos afirmar; continua, e os números não nos refutam, é que, mesmo com toda a superioridade  do atual campeão brasileiro, alguns pontos fracos ainda foram demonstrados, principalmente na sua defesa. Dos times que se classificaram na zona da Libertadores, apenas os times gaúchos sofreram mais gols que o Flamengo (dois a mais). Isso revela que, cuidados ainda são necessários.

Por outro lado, ainda sobre a diferença entre o Flamengo e demais clubes, temos a opinião de que o Flamengo manteve sua caçada ao título, que o já persegue há algum tempo; enquanto que os demais, desceram ladeira a baixo. 

Os paulistas e gaúchos mantiveram a mesma regularidade da média: classificando-se todos entre aqueles que irão disputar a Libertadores. Porém, não demonstraram forças suficientes para conquistar o título brasileiro.

Times considerados emergentes, exemplo de Bahia, Goiás e Fortaleza, por coerência, não temos a convicção de que esses cresceram ou o nível do brasileiro caiu. Todavia, o mencionado trio elenca o rol que se segue após os classificados para a Libertadores. Superando todos os times cariocas, exceto o Flamengo.

Os mineiros, que sempre representaram bem aquela parte do mapa brasileiro, foram, ao lado da Chapecoense (sul do país), o vexame do campeonato, com o Cruzeiro e Chapecoense caindo para série B (inédito).

Parabéns ao Flamengo e ao CSA. O primeiro pela inédita campanha e consequente conquista, e o segundo pela bravura, pois éramos sabedores de sua dificuldade para o brasileirão, um campeonato que não oferece oportunidade aos emergentes; um campeonato de marketing, cujos patrocinadores investem aos que mais irão divulgar sua marca na mídia geral. Para não fugir ao foco, os parabéns ao CSA, vai também à sua torcida, que o aplaudiu ontem (8) em sua despedida do campeonato, reconhecendo suas limitações, e que, a alegria de disputar a série A foi um presente. Pois, levaram ao seu estádio os grandes clubes brasileiros e suas estrelas.

Encerrando seu pensamento exposto, o capitão declara: "Parabéns a todos nós, somos todos os maiores vencedores. Que venha 2020. Novas resenhas, novos ídolos e sucesso aos nossos times". Finalizou.

Ilustre e fanático torcedor do Bahia, Josenilson Novaes, é policial militar e trabalha na 66ª CIPM, aonde exerce a função de chefe da Corset (Corregedoria Setorial). Capitão Novaes é coordenador da área de esportes da unidade, sendo principal mentor e organizador do tradicional Baba da 66ª CIPM e seus eventos. O texto supracitado foi retirado de um grupo de rede social, aonde o aludido é também moderador e foi devidamente autorizado para a apreciação de todos (as).



                                                    * Fato Concreto

2 comentários:

  1. Opinião sensata de quem conhece de futebol. Novaes é craque na bola e nas palavras. E, "dentro das quatro linhas", sempre fez (e ainda faz) bonito.

    ResponderExcluir
  2. Sou fã desse cara!
    Rsss

    ResponderExcluir

NÃO SERÃO ACEITOS COMENTÁRIOS DEPRECIATIVOS, DESRESPEITOSOS E EM DESACORDO COM AS LEIS VIGENTES.